A implantação da rede de fibra óptica é uma parceria entre a RNP, a GigaCandanga, o IFB, o Governo do Distrito Federal (GDF), e a CEB Distribuição S.A. A concepção desse projeto prevê implantação em duas fases. Na Fase 1 serão interligados os campi da UnB e do IFB situados nas Regiões Administrativas de Ceilandia, Gama, Planaltina, Riacho Fundo, Samambaia, Taguatinga, a Fazenda Água Limpa da UnB, o Hospital Veterinário de Animais de Grande Porte da UnB na Granja do Torto, o Núcleo de Práticas Jurídicas da UnB na Ceilândia, a Embrapa Cerrados, a Embrapa Hortaliças e a Fazenda Sucupira da Embrapa.  Os custos estimados para essa primeira fase são de R$ 8.270.392,12.

O Projeto foi concebido  com a finalidade de atender a expansão da UnB com a criação de 03 (três) novos campi, localizados em Planaltina, Ceilândia e Gama, e de 08 (oito) campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) em Águas Claras, Ceilândia, Gama, Planaltina, Riacho Fundo, Samambaia, e Taguatinga (campi I e II). Também estão em implantação campi do IFB em Brazlândia, Estrutural, Paranoá, São Sebastião, Torto e Zoológico e quatro unidades da Embrapa, todos eles localizados fora do Plano Piloto e não interligados à Rede GigaCandaga. O projeto prevê a interligação dos campi e dos órgãos por meio de uma infraestrutura de comunicação de alta velocidade.

Será adotado o mesmo modelo de gestão que consiste no compartilhamento da infraestrutura de rede e no rateio dos custos de operação e manutenção entre os as instituições integrantes da Rede GigaCandanga.

Após a implantação desse projeto, os custos de operação e manutenção de toda a infraestrutura de rede e dos serviços a serem disponibilizados serão compartilhados entre instituições já participantes e entre as novas instituições que possuírem unidades situadas ao longo do trajeto do backbone (atual e o resultante da expansão).da Rede GigaCandanga e que desejarem aderir a essa iniciativa.

Para a adesão a essa iniciativa, as instituições candidatas devem ter com atividade fim o ensino superior ou a pesquisa, ou ainda, serem órgãos de Governo voltados para a ciência, tecnologia e inovação.

A implantação da rede de fibra óptica permitirá:

  • acesso aos serviços e infraestrutura de TI disponibilizados no CPD/FUB pelos campi da UnB nas Regiões Administrativas da Brazlândia, Ceilândia, Gama, Planaltina, São Sebastião e Torto;
  • suprir a carência de estrutura de comunicação entre as instituições e seus campi ou unidades;
  • expandir para além do Plano Piloto o acesso ao backbone acadêmico da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa – RNP e internet mundial;
  • possibilitar compartilhar aos Campi da UnB o acesso a aplicações de Banco de Dados disponíveis no Campus Darcy Ribeiro;
  • possibilitar a expansão da rede de telemedicina (RUTE) no DF;
  • criar suporte para implantação de telefonia voz sobre IP (VoIP) e serviços de videoconferência sobre IP;
  • criar suporte para implantação de vídeo streaming entre as instituições e seus campi ou unidades.