A GigaCandanga, rede metropolitana de educação e pesquisa, integra instituições de pesquisa e de ensino superior no Distrito Federal. É baseada numa infraestrutura de fibras ópticas própria, gerenciada em condomínio pelas instituições participantes. Começou a operar em 18 de dezembro de 2007, contando com a adesão até 2016 de 33 instituições.

O projeto Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa (Redecomep), foi lançado em 2005 pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), com o objetivo de promover a implantação de uma infraestrutura de fibras ópticas adequada à demanda de alta capacidade e atualização tecnológica, característica das instituições de pesquisa e de ensino superior. A Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) financiou a infraestrutura inicial, cuja implantação foi coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). O projeto inicial contemplava 27 cidades, incluindo todas as capitais, porém devido ao êxito da iniciativa, esse escopo tem se ampliado para atender a demanda de outras áreas metropolitanas.

A rede é baseada numa infraestrutura de fibras ópticas própria. Isto permite que as instituições de pesquisa e ensino superior explorem o potencial de conectividade em um patamar que não é oferecido pelos serviços comerciais. A capacidade mínima de qualquer conexão é de 1GB, podendo ser expandida facilmente conforme a demanda. Esta conectividade de alta capacidade permite que as instituições compartilhem aplicações e serviços inovadores, participando das redes acadêmicas avançadas, no país e no mundo. Por ser administrada na forma de consórcio, não só a capacidade é muito superior, como também os custos envolvidos são significativamente menores.

> Veja como aderir à GigaCandanga