No dia 24 de maio, no auditório do Centro de Informática da Universidade de Brasília (CPD-UnB), ocorreu a Assembleia de instituição da Associação GigaCandanga, onde foi aprovado  por unanimidade o Estatuto da Associação. Foram convidados para a Assembleia todos os representantes institucionais do Comitê Gestor da Rede GigaCandanga, as autoridades dessas instituições, e também pessoas físicas, convidadas pela Comissão de Institucionalização para se tornarem membros efetivos da Associação.
 
O principal objetivo da Associação é o de apoio à pesquisa e ao ensino superior, no entanto há outros objetivos como o apoio às políticas públicas locais e à promoção de soluções inovadoras de interesse social. Destaca-se como características principais da Associação GigaCandanga não ter finalidade lucrativa, ser integrada ao Sistema RNP, ser uma Instituição de Ciência e Tecnologia, ICT e a possibilidade de qualificação como Organização da Sociedade Civil, OSC.
 
A mesa de abertura contou com a presença da Decana de Pesquisa e Inovação da UnB, Maria Emília Walter, representando a Reitora da universidade, o Diretor Geral da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) Nelson Simões, o Presidente do Comitê Gestor da Rede GigaCandanga Leonardo Lazarte, e o Presidente do Comitê Técnico André Drummond. Dentre as razões para a criação da Associação GigaCandanga foram citados o fortalecimento da comunidade local e nacional, gerando novas possibilidades e infraestrutura para as instituições conectadas à RNP. A Associação traz autonomia para a organização, e promove a eficiência, beneficiando às Instituições participantes da rede. 
 
O Diretor Geral da RNP, Senhor Nelson Simões, referiu-se a institucionalização da GigaCandanga como um momento histórico, e destacou que a RNP se sente honrada em participar desse momento de consolidação da rede. Já a Decana de Pesquisa e Inovação da UnB, Maria Emília Walter, vê na criação da Associação um instrumento que permitirá o avanço da pesquisa aplicada na universidade.
 
Foi eleito por unanimidade como Diretor Geral da Associação, o então presidente do Comitê Gestor da GigaCandanga, Leonardo Lazarte. Foram também eleitos os membros dos Conselhos de Administração e Fiscal. Lazarte abordou em sua fala o aspecto histórico de criação da rede, e lembrou que a autonomia e auto sustentação é uma característica que foi pensada desde a criação do consórcio. Enfatizou também que a rede GigaCandanga, assim como as demais redes comunitárias, possui a capacidade de servir a vários objetivos sociais, citando como exemplo a possibilidade de conectar futuramente as escolas do Distrito Federal.